Pare um pouco e vamos conversar


Falo sem medo de errar: comunicação é o maior problema das empresas. E essa constatação vem dos meus dezessete anos de consultoria em empresas. Se duvidar, faça o teste dos “seis por que?”: busque qualquer problema em sua empresa, seja de produção, vendas, administrativo ou financeiro e pergunte o porquê daquele determinado problema. Até o sexto por que você terá como resposta a palavra comunicação.

Muitos chefes só têm dois diálogos com seus funcionários: quando contrata e quando demite. Entre um e outro, pouco ou nada se conversa. O primeiro diálogo é cheio de declarações de fé e esperança: em plena lua-de-mel, acreditam que o futuro será bom para ambos. Questão de tempo. Ao final, o diálogo carregado de ressentimento mostra o fracasso da relação e a dissolução dos sonhos.

Comunicar, como a própria palavra declara, é tornar comum a informação. Pois bem: pessoas trabalhando para o mesmo CGC e no mesmo endereço possuem imagens diferentes dos propósitos da empresa para a qual trabalham. Se duvidar mais uma vez, faça o teste na sua empresa. Pergunte para uma ou outra pessoa qual é o propósito da empresa e aguarde com espanto as respostas. A maior parte das pessoas em uma empresa trabalha para o que supõe que seja o negócio, o cliente, o futuro e o resultado esperado. Não é sem motivo os inúmeros desencontros e conflitos diários: cada um trabalha para uma empresa que, em comum, só possui o endereço, telefones e um punhado de gente correndo para lá e para cá imaginado fazer o melhor para negócios diferentes.

O problema não está só nas discrepâncias sobre os propósitos da empresa. O problema está também no baixo nível de conhecimento interpessoal, a começar pelos líderes, que sabem muito pouco sobre os seus funcionários. Uma das funções do líder é utilizar ao máximo os conhecimentos e habilidades de seus funcionários. Pergunto: você conhece o conjunto de conhecimentos e habilidades das pessoas que trabalham com você?

Devo estar exagerando nas provocações mas a questão é a seguinte: muitas vezes, o baixo resultado decorre muito menos da concorrência, do mercado, da inatingibilidade dos números e muito mais dos problemas de comunicação. No fundo, o que muitas vezes explica o não cumprimento das metas é o fato de que as pessoas não se comunicam e não tratam seus conflitos. Com o estoque de rancor em alta, as pessoas não estão dispostas a facilitar a vida umas das outras.

Milhares de reais são perdidos a cada dia nas empresas devido às formas limitadas e ineficazes de comunicação: reuniões entediantes e improdutivas, pensamentos não externados, sentimentos não declarados. Com o advento do correio eletrônico, o problema da comunicação se agravou. As pessoas preferem conversar através de e-mails, mesmo que trabalhem a dois metros de distância umas das outras.

A comunicação é importante não apenas porque contribui para os melhores resultados mas também porque contribui com a saúde de todos na empresa. Muitas empresas estão adoecidas por falta de conversa. Mágoas e ressentimentos não são declarados. O leitor deve estar questionando: como arranjar tempo para isso? Esse é um dos motivos pelos quais muitas empresas vão se transformando em sistemas mortos, sem vida: as atenções são voltadas exclusivamente para o trabalho a ser feito e busca de resultados. Não existe preocupação com os sentimentos de quem faz o trabalho e produz os resultados. As empresas anseiam pelos ovos de ouro de galinha (com a licença de Esopo), mas não se preocupam com a galinha.

Comece a pensar na comunicação não como um problema mas como uma ferramenta de liderança importante. Pense que a comunicação, em essência, diz respeito à busca de significados e que um funcionário necessita de significado em seu trabalho para dar o melhor de si.

Por meio da comunicação é possível identificar o modelo mental e o padrão de pensamentos das pessoas que trabalham com você e que são invisíveis no dia-a-dia mas que se tornam visíveis quando declarados.

Além de tornar o ambiente de trabalho mais humano, a comunicação faz com que cada novo dia seja um dia de novos aprendizados. A comunicação permite conhecer em conjunto, inventar em conjunto, aprender em conjunto e desaprender em conjunto. E conjunto remete à união, sinergia e trabalho em equipe.

É claro que a comunicação exige rigor, paciência, perseverança, tolerância mas está aí um dos principais atributos dos bons líderes. A confiança, sustentação principal de um líder, é construída a partir de tempo para ouvir atentamente as idéias, opiniões e sentimentos dos liderados. Os ganhos são muitos: um maior nível de autenticidade no trabalho, decisões de melhor qualidade, alto nível de comprometimento, maior autonomia e iniciativa por parte de todos.Deixe de conversa e vamos trabalhar! Foi assim que as empresas perderam seus propósitos e o indivíduo perdeu o significado do seu trabalho. Quando a comunicação deixa de fazer parte do ambiente de trabalho, a empresa perde a sua vida. Uma empresa viva é aquela preenchida não somente por uma porção de dados e informações mas, principalmente, pelos pensamentos e sentimentos de cada um dos colaboradores.

Portanto, pare um pouco de trabalhar e vá conversar!