Os Jovens Profissionais


O que mais vemos hoje são jovens em cargos de liderança com pouca experiência para exercer a função. Em decorrência disso as empresas estão percebendo que o jovem recém-saído da universidade não está preocupado em aderir à cultura da empresa e por isso estão começando a contratar como trainees, pessoas com mais de 30 anos de idade. O interesse está em contratar pessoas mais responsáveis, maduras e comprometidas com os valores, missão e visão da empresa e isso é muito difícil de encontrar em profissionais mais jovens, pois querem e sonham com uma promoção cada vez mais cedo. Eles esquecem que a promoção está diretamente ligada a maiores responsabilidades e muitas vezes não estão preparados para isso e acabam se desmotivando.

Cada passo em uma carreira tem sua particular importância e deveríamos nos atentar a todos os aprendizados adquiridos em todas as etapas caminhadas. A confiança no líder direto é de grande importância, pois ele deve conhecer a fundo seu liderado para mantê-lo motivado nessa trajetória e com isso levá-lo a um crescimento saudável, onde os grandes desafios se tornam ferramentas essenciais para o alcance dos objetivos. Vale ressaltar ainda que a paciência é fundamental e que a competência comportamental é tão importante quanto a competência técnica.

O fato é que as empresas querem profissionais nos quais possam investir e o comportamento, geralmente, instável do jovem tem levado as empresas a procurarem pessoas um pouco mais maduras, pois também apresentam novas ideias e mostram paixão, mas ainda resolvem os problemas com mais responsabilidade e comprometimento.